Plástica x exagero: dúvidas sobre o assunto respondidas

EM: 18 de janeiro de 2017

Plastica exagero

Quando a nossa sociedade consumista se apaixona pelo mundo da cirurgia plástica, o resultado é previsível. O procedimento se torna um bem de consumo como qualquer outro. Queremos a cirurgia mais nova, a mais cara, a que tal celebridade fez. Aliás, queremos ser essa celebridade. Mas será que a cirurgia está aí para isso?

 

– O vício por cirurgia plástica existe?

Acredito que não. O que existe são pessoas procurando a perfeição. Isso está relacionado à autoestima. Elas têm algum problema psicológico e compensam isso na busca exagerada pela beleza. Por outro lado, temos uma elevada porcentagem de mulheres que ganham autoestima após a cirurgia, pois passaram por uma avaliação prévia.

 

– Como saber a hora certa de fazer uma cirurgia?

Se a paciente se sente desconfortável, é porque acendeu uma luz de que algo não está legal. A partir daí, devemos conversar e explicar os prós e os contras, para que ela coloque na balança. Se pender para o lado benéfico, é porque é a hora certa de fazer. Não indico fazer a cirurgia no primeiro mês da avaliação. Tem todo um preparo, uma avaliação clínica e de laboratório, que faz ganhar tempo. É preciso ter esse tempo para por tudo em perspectiva.

 

– Estamos exagerando?

Um médico tem que ter a perspicácia de perceber na avaliação quando a paciente realmente tem algo a ser melhorado. Mas nós cansamos de nos deparar com problemas psíquicos da paciente. Acontece de ela dizer: “Olha o tamanho dessa barriga” e a barriga estar perfeita. O médico precisa ter a sensibilidade de analisar o que é necessário e o que é futilidade, além de levar em consideração a avaliação psicológica. De 15% a 20% das pacientes que nos procuram acabam não fazendo o procedimento depois disso.

Tags

Categorias

Comentários

3 pontos para avaliar antes de uma plástica

EM: 11 de janeiro de 2017

3 pontos para avaliar antes de uma plástica

Não tem jeito, entre as conversas das mulheres, é um tal de falar da prótese de silicone que a conhecida colocou, sonhar com o dia em que o nariz vai afinar, os culotes vão sumir e o bumbum vai aumentar. Não é à toa que a busca por cirurgias plásticas continua altíssima no país (e no mundo).

Mas antes de marcar um procedimento, leve em conta essas três dicas:

 

Faça uma autoanálise

Por que você quer mudar? É preciso avaliar suas reais motivações e se não é apenas uma vontade passageira. Sua expectativa é realista? Não adianta se iludir com a ideia de transformação radical.

 

Escolha bem o seu cirurgião

Procure alguém que faça parte da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e seja bem recomendado na cidade. Explique tudo o que você deseja para ele, afinal, ele é o cara ideal para dizer o que é possível fazer e as melhores formas. Essa é a hora da avaliação médica.

 

Fique atenda a sua saúde

Uma série de exames deve ser recomendada. Não se pode fazer uma cirurgia plástica, por mais simples que seja, sem ter a saúde do paciente avaliada anteriormente.

 

Tags

Categorias

Comentários

Tenho autoestima baixa. Plástica é para mim?

EM: 4 de janeiro de 2017

Tenho autoestima baixa. Plástica é para mim

Quando a mulher não se sente satisfeita com algo em sua vida é natural que a autoestima seja atingida por esse sentimento. Levar em conta esses três tópicos pode ajudá-la na decisão de fazer ou não uma cirurgia plástica para se sentir melhor consigo mesma:

 

– Primeiro de tudo, descubra se seu sofrimento estético é real ou imaginário. Fazer terapia pode ser uma opção para ter uma conversa honesta e livre de julgamentos preconceituosos, além de ser um jeito de começar a se ver com outros olhos.

 

Discuta seus complexos com seus amigos e familiares. Conte com a ajuda de pessoas que o amam do jeito que você é. Isso só vai reforçar sua confiança na hora de dizer sim ou não para uma intervenção cirúrgica.

 

– Se a vontade de mudar persistir, faça a lição de casa. Procure depoimentos de pessoas que já fizeram o tipo de mudança que você está disposta a fazer e consulte um cirurgião de confiança.

 

Tags

Categorias

Comentários

Botox ou preenchimento?

EM: 28 de dezembro de 2016

botox ou preenchimento

Parecer mais jovem é um desejo de muitas mulheres, no entanto, isto depende de vários fatores que vão desde os cuidados pessoais (uso de hidratantes e protetor solar), até a habilidade do médico e a qualidade dos produtos utilizados nestes procedimentos. Aliás, sempre pergunte ao seu médico qual produto será utilizado em você, para se certificar da qualidade.

Muita gente costuma dizer que precisa fazer um Botox ®, quando na realidade precisa de um preenchimento. Por isso é importante destacar como cada um deles funciona:

 

BOTOX ® (toxina botulínica):

Sua ação é em nível muscular. Quando a substância é aplicada no músculo, tem a ação de relaxá-lo de forma temporária, assim ele contrai menos e a pele que está logo acima deste músculo não forma linhas de expressão. É a primeira linha de prevenção ao envelhecimento.

Mais indicado para as rugas que surgem por conta da expressão facial e para atenuar aquelas que ficam aparentes mesmo em estado de repouso (pés de galinha e linhas na testa).

Não há idade certa, o procedimento pode ser feito inclusive em jovens para evitar o surgimento de uma linha de expressão profunda e definitiva. Os resultados aparecem cerca de dois dias após a aplicação e a duração varia de quatro a seis meses.

 

PREENCHIMENTO:

É aplicado logo abaixo da pele e serve de suporte. A substância mais utilizada é o ácido hialurônico, que não apresenta efeitos adversos ao organismo e as marcas mais modernas já trazem anestésico incorporado na sua fórmula. O preenchimento com metacrilato não é indicado, pois pode apresentar vários efeitos indesejáveis.

Indicado para as áreas onde se deseja repor volume, como os lábios e para reduzir as linhas de expressão, como o “bigode chinês” e as linhas de expressão próximas ao lábio superior.

O resultado é imediato, podendo apenas existir algum inchaço transitório na primeira semana e a duração do procedimento varia de nove a dezoito meses.

Tags

Categorias

Comentários

Sem “tchauzinho”: livre-se da flacidez nos braços

EM: 21 de dezembro de 2016

Coxas e braços peq

Você se incomoda com o famoso “tchauzinho”, aquela flacidez nos braços? Para melhorar a aparência dessa área é possível realizar a cirurgia de lifting, que é geralmente indicada para quem emagreceu bastante e de forma rápida, ou mulheres na faixa dos 60 anos que se incomodam com o excesso de pele na região.

 

LIFTING OU ASPIRAÇÃO?

Antes de optar pelo procedimento, é preciso avaliar bem o local para decidir se existe pele em excesso que justifique a realização da cirurgia. Afinal, a cicatriz no braço fica evidente. O que eu mais indico para o braço é a aspiração, pois remove o peso da gordura na região e não destaca tanto o ‘tchauzinho’. Em geral, a pele retrai após a aspiração devido ao processo de cicatrizacão. Mas tudo necessita de uma boa avaliação médica para ver o que vale a pena.

 

COMO É O PROCEDIMENTO?

Quando se fala em cirurgia para a região dos braços, o procedimento completo pode durar até duas horas. Além disso, se a paciente desejar é possível associar a outra cirurgia, como das mamas, por exemplo.

 

E DEPOIS?

Em relação ao pós-operatório, às vezes é possível voltar para casa já no mesmo dia ou no dia seguinte. Já na recuperação, a paciente pode movimentar os braços, mas sem levantá-los muito por um mês. Após o procedimento é preciso fazer drenagem linfática para uma melhor recuperação. Também é importante ressaltar que o resultado final leva mais de um mês para aparecer.

Tags

Categorias

Comentários

Técnicas para remodelar as coxas

EM: 14 de dezembro de 2016

Técnicas para remodelar coxas

 

Que mulher nunca foi à praia e se sentiu incomodada com algumas partes de seu corpo? As pernas fazem parte dessa lista, principalmente para aquelas que sofrem com o excesso de volume, apresentam flacidez ou para quem perdeu muito peso. A boa notícia? A cirurgia plástica é a solução para deixá-la com pernas torneadas e sem gordurinha.

 

LIFTING OU LIPO?

Para melhorar a aparência das coxas existem duas formas: o lifting ou a lipoaspiração. Porém, é preciso avaliar cada caso para decidir entre uma ou outra. Quando existe excesso de gordura, geralmente só a aspiração resolve, por isso é necessário fazer uma avaliação da condição da textura da pele para decidir o melhor procedimento.

 

Se a pele apresenta flacidez a melhor opção é o lifting de coxa, porém a cirurgia gera uma cicatriz. Assim, ela é indicada principalmente para as pessoas que fizeram redução de estômago, tiveram muita perda de peso e ficaram com excesso de pele. Algumas mulheres, muitas vezes, só andam de saia porque é desconfortável colocar um shorts ou calça. Nesses casos, elas acabam optando por essa cirurgia, para ter mais qualidade de vida.

 

Quando é realizada só a aspiração, as cicatrizes são quase inexistentes, pois ficam apenas pequenos furinhos na pele em pontos estratégicos para ficarem bem escondidos.

 

COMO É? COMO FAZ?

O tempo para a realização do lifting de coxa é aproximadamente uma hora e meia em cada perna. Após o procedimento, a paciente pode ser liberada no mesmo dia, ou no máximo no dia seguinte. É importante ressaltar que o paciente que realizou a cirurgia deve voltar uma ou duas vezes por semana para monitorar o resultado, além de usar meias de compressão e modeladores durante dois meses.

 

PÓS-OPERATÓRIO

Além disso, é preciso ter muito cuidado com a cicatriz, dar atenção especial à higiene da área íntima e de forma alguma se expor ao sol sem protetor solar durante um ano, para que a marca não escureça. Depois de um mês a paciente pode entrar na água e no mar, mas sempre se protegendo contra o sol.

 

Tags

Categorias

Comentários

Bichectomia: Como funciona o procedimento para afinar o rosto

EM: 7 de dezembro de 2016

Corpo_Bichectomia

A bichectomia está ganhando a preferência nacional ultimamente. Mas o que é esse procedimento? É uma cirurgia que reduz as bochechas e deixa o rosto mais fino. Sim, a ideia é ficar com a cara da atriz Angelina Jolie e arrasar!

 

COMO FUNCIONA?

Ela consiste na retirada das bolas de Bichat, que são bolsas de gordura localizadas nas bochechas e que deixam o rosto mais arredondado. A cirurgia é feita com anestesia local e sedação no centro cirúrgico. Tem duração de aproximadamente trinta minutos para extrair a gordurinha indesejada por meio de uma pequena incisão. E o melhor, não deixa cicatrizes, pois é feita por dentro da boca.

 

RECUPERAÇÃO

Como é simples, não é preciso ficar internado e a recuperação é rápida. Recomenda-se apenas repouso por cerca de sete dias e cuidados com o inchaço, que é normal. O indicado para quem opta pela cirurgia é retirar a metade do tamanho de cada bola de Bichat, o que significa quase dez gramas de gordura.

 

RESULTADO

O resultado tem um alto índice de satisfação, dando uma aparência mais jovem, ressaltando as maçãs e deixando o rosto com curvas mais harmoniosas. Se necessário, a bichectomia pode ser associada a outras cirurgias plásticas faciais, como lifting facial, cirurgia das pálpebras, rinoplastia e lipoaspiração de papada e também pode ser combinada com procedimentos estéticos como aplicação de toxina botulínica e ácido hialurônico. Quando a pessoa realiza pequenos procedimentos simultaneamente, consegue resultados mais expressivos em termos de rejuvenescimento.

 

É PARA VOCÊ?

O procedimento é indicado para aqueles que têm a bochecha mais proeminente e se incomodam com isso. Quanto mais larga a face, melhor o resultado pós-cirúrgico. Para aqueles que já têm o rosto mais fino o resultado acaba sendo pouco visível.

 

E OS RISCOS?

Como todo procedimento, a cirurgia deve ser realizada por médicos experientes, pois estruturas importantes como o canal que transporta a saliva e nervos da face passam próximos do local. Outra preocupação é a retirada excessiva da gordura. Por isso, o ideal é a remoção de apenas 50% de cada bola de gordura para que o resultado seja bem natural. Também é preciso verificar a formação do médico ao realizar o procedimento. Só um profissional especializado poderá realizar a bichectomia e informar se é a mais indicada.

Tags

Categorias

Comentários

As plásticas realizadas pelas Kardashians

EM: 30 de novembro de 2016

Delineare_Kardashians

A família norte-americana Kardashian/Jenner está sempre nos holofotes. O sucesso começou com o reality show “Keeping Up With The Kardashians” e rende milhões de dólares para Kim Kardashian, Khloé Kardashian, Kourtney Kardashian e as irmãs mais novas, Kylie Jenner, que criou sua marca de maquiagens, e Kendall Jenner, modelo internacional.

Como o primeiro episódio do programa foi ao ar em 2007, é inevitável que elas tenham passado por mudanças que acontecem com o tempo. Mas a questão que fica é: o que realmente é natural e o que foi obtido por cirurgias?

 

KIM KARDASHIAN

kim-kardashian

Provavelmente aplicou a toxina botulínica na testa e área dos olhos para relaxar a musculatura e prevenir a formação de rugas, e também bichectomia, procedimento para diminuir as bochechas.

 

KYLIE JENNER

kylie

Aparentemente fez preenchimento nos lábios, bichectomia (para afinar o rosto), rinoplastia e toxina botulínica na testa. Por mais que ela seja nova (19 anos), não existe idade certa para as rugas aparecerem, e é possível sim relaxar a musculatura  para manter a pele sempre linda.

 

KENDALL JENNER

kendall

Com 21 anos, a modelo também aparenta já ter realizado algumas intervenções, como rinoplastia para afinar o nariz e bichectomia para afinar o rosto, além de toxina botulínica na testa, como a irmã mais nova.

 

KHLOÉ KARDASHIAN

khloe-kardashian

Além de mudar a cor dos cabelos, ela teria realizado preenchimento no lábio superior, bichectomia e rinoplastia. Assim como Kim, Kylie e Kendall, também fez uso de toxina botulínica na testa.

 

KOURTNEY KARDASHIAN

kourtney

A socialite de 37 anos colocou silicone, aparentemente realizou bichectomia e também fez uso de toxina botulínica na testa.

 

Tags

Categorias

Comentários

Como escolher o tipo da prótese de silicone

EM: 23 de novembro de 2016

Delineare_protese 2

Se você está pensando em turbinar os seios, saiba que um dos fatores que devem ser levados em consideração é o tipo de prótese que você irá escolher junto com o cirurgião. É preciso avaliar qual é a mais indicada para o seu corpo e qual vai atender melhor suas expectativas, já que elas variam em tamanho, textura, forma, perfil e marcas.

 

OPINIÃO DO MÉDICO

Além do seu desejo pessoal, é preciso levar em conta a opinião do especialista para prever um resultado ideal. A prótese precisa se adequar a estrutura do corpo do paciente, considerando seu peso e colo. Além disso, vale explicar que duas próteses de silicone podem ter o mesmo tamanho em volume, mas resultados completamente diferentes.

 
QUAIS AS DIFERENÇAS?

Tudo isso é uma questão de perfil. Existe uma diferença significativa entre uma prótese de silicone de 250 ml de perfil alto para uma prótese de 250 ml com perfil baixo, assim como existem diferenças de dimensões entre as marcas utilizadas. Por isso, não se baseie na prótese que sua amiga colocou e em como ficaria em seu corpo. A escolha do tipo de perfil de prótese ideal para cada paciente é tão importante quanto a escolha do tamanho, já que é este perfil o responsável pelo novo formato das mamas. Um erro nesse procedimento pode resultar no famoso aspecto de próteses marcadas – aquela que qualquer um consegue ver que é resultado de uma intervenção cirúrgica.

 

PERFIL BAIXO

Com base mais larga e baixa, esse tipo de prótese traz os menores resultados de projeções de mamas. Por isso, são indicadas para quem quer preencher o colo mamário. No dia a dia do consultório, poucas mulheres optam por esse modelo porque causam pouco impacto visual.

 

PERFIL ALTO

Essas próteses têm uma base menor e são mais altas, com essas características, elas se tornam mais indicadas para as pacientes que desejam uma maior projeção dos seios para frente, sem tanta necessidade de preenchimento do colo mamário. Essas são as mais requisitadas pela maioria das pacientes.

 

PERFIL ANATÔMICO

É indicado para mulheres que têm contornos mais específicos nas mamas. Seu formato é parecido com o de uma gota e sua projeção frontal é menor que as próteses de silicone de perfil alto, por exemplo. Se o desejo for aumentar as mamas de forma proporcional, ele é o mais indicado para resultados mais naturais.

 

Tags

Categorias

Comentários

Tire suas dúvidas sobre preenchimento labial

EM: 16 de novembro de 2016

Delineare_Tire suas dúvidas sobre preenchimento labial DESTAQUE

Sempre desejou ter lábios maiores e carnudos tipo Angelina Jolie? Sim, é possível conquista-los de forma segura e natural. O aumento dos lábios pode ser feito com preenchimentos temporários que usam o ácido hialurônico. Ele realça a beleza dos lábios e pode-se trabalhar com quatro objetivos diferentes: melhora do contorno, aumento da espessura, maior projeção dos lábios e/ou rejuvenescimento.

 

NATURALIDADE É TUDO

Muitas vezes vemos na TV algumas atrizes que usaram o preenchimento com ácido hialurônico e nem sabemos identificar exatamente o procedimento realizado, pois o mais importante é obter um resultado natural. Esse é o exemplo clássico do menos é mais. A substância é indicada para dar mais volume aos lábios e em outros casos, pode preencher rugas profundas como as chamadas de “bigode chinês”.

 

COMO É O RESULTADO

Ao contrário dos preenchedores definitivos, o ácido hialurônico é bastante seguro. O material já vem com anestésico em sua formulação, o que torna o procedimento mais tranquilo.  O paciente pode retornar as suas atividades normais no mesmo dia, devendo realizar compressas frias. De uma forma geral, o resultado dura de nove meses a um ano e meio, de acordo com cada pessoa e a área aplicada.

 

MAIS JOVEM

Envelhecimento, genética e hábitos de vida, como o tabagismo, podem contribuir para a diminuição do volume dos lábios e surgimento de rugas. O aumento por meio do preenchimento pode suavizar as linhas de expressão dos lábios e torná-los mais lisos e viçosos, de maneira natural.

 

Tags

Categorias

Comentários

Página 2 de 41234

Viverno digital

Loading...